Apps espiões são ameaça a stalkers e vítimas, alerta a ESET

1 min de leitura
Imagem de: Apps espiões são ameaça a stalkers e vítimas, alerta a ESET
Imagem: Reprodução
Avatar do autor

Pesquisadores da ESET analisaram 86 aplicativos espiões para Android e descobriram que 58 deles possuem mais de 150 vulnerabilidades. Tais brechas, indicam, podem expor usuários a riscos de privacidade e segurança e são ameaças tanto às vítimas "iniciais" quanto aos que as monitoram.

Também conhecidas como stalkerwares ou spousewares, soluções do tipo possibilitam o acesso a diversos dados dos dispositivos em que são instalados, como localização de GPS, histórico de navegador, imagens e outros. Tornaram-se bem populares nos últimos anos, e alguns são comercializados como ferramentas de proteção de crianças.

Ainda de acordo com os especialistas, terceiros geralmente agem às escondidas e são capazes inserir conteúdos comprometedores em aparelhos – fabricando, assim, evidências danosas aos que são monitorados.

Ninguém está a salvo com apps espiões.Ninguém está a salvo com apps espiões.Fonte:  Freepik 

Antiético e perigoso

Seguindo a política de ação coordenada estipulada pela ESET, os profissionais divulgaram essas informações 90 dias após as descobertas. Seis desenvolvedores corrigiram os problemas, enquanto apenas sete pretendem cuidar da situação. Um deles, entretanto, afirmou que não tomará medida alguma.

"A pesquisa deve servir como um alerta para potenciais futuros clientes de aplicativos espiões para reconsiderarem o uso de software contra seus cônjuges e entes queridos, uma vez que não só é antiético, mas também pode resultar na revelação de dados privados e íntimos e expô-los ao risco de ataques cibernéticos e fraudes", alerta a equipe.

"Uma vez que pode haver uma relação próxima entre o stalker e a vítima, as informações privadas do stalker também podem ser expostas" finaliza.

Apps espiões são ameaça a stalkers e vítimas, alerta a ESET