(Fonte da imagem: Reprodução/iStock)

A vida dos passadores de notas falsas deverá ficar mais complicada no futuro. Pesquisadores da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, descobriram que os detectores de metal comuns podem reconhecer uma nota falsa a até 3 centímetros de distância.

Para isso, será preciso ampliar a quantidade de tinta magnética utilizada na fabricação das cédulas. Alguns países, como os Estados Unidos, já possuem esse recurso de segurança para verificar a autenticidade das notas.

O estudo concluiu ainda que quanto maior o número de notas cédulas juntas, maior é o campo magnético que elas geram. Por conta disso, é possível até mesmo ampliar um pouco mais a distância para o reconhecimento. A nova tecnologia, que foi relatada pela revista New Scientist, será apresentada com mais detalhes durante a Defense, Security and Sensing 2012, evento que acontece em abril nos EUA.

Cupons de desconto TecMundo: