Militares estadunidenses querem criar um padrão para lidar com ciberataques. (Fonte da imagem: Reprodução/U.S. Navy)

Em audição realizada na última terça-feira (20) no House Armed Services Committee, o departamento de defesa dos Estados Unidos afirmou que uma lei de combate cibernético está sendo preparada. Com isso, o departamento espera criar um plano de ações que devem ser tomadas em caso de ataques cibernéticos.

Conforme publicado no InformationWeek, a nova lei, cujo objetivo é padronizar de forma específica o modo como o governo do Estados Unidos vai se defender de possíveis ataques virtuais, vem sendo elaborada já há um algum tempo.

À publicação, Madelyn Creedon, secretária-assistente para assuntos de estratégia global de defesa, afirmou que a equipe mista envolvida no projeto trabalha para a “implementação de um comando transicional e de um modelo de controle para operações no ciberespaço”. O texto das novas regras devem vir a público dentro de um ou dois meses.

Além disso, o departamento de defesa dos EUA pretende expandir o programa piloto Defense Industrial Base, no qual compartilha informações secretas sobre ameaças virtuais com serviços de provedores da internet. Com isso, espera-se um melhor preparo para lidar com eventuais ciberataques.

Cupons de desconto TecMundo: