Veja se o seu CPF está entre os 223 milhões vazados nesta semana

2 min de leitura
Imagem de: Veja se o seu CPF está entre os 223 milhões vazados nesta semana
Imagem: UOL
Avatar do autor

Dois grandes vazamentos de dados expuseram informações de 223 milhões de brasileiros recentemente, incluindo e-mail, telefone, informações fiscais e CPF. Caso você queira saber se foi afetado pela falha de segurança, um novo site permite realizar essa verificação rapidamente.

Chamado de FuiVazado!, a plataforma foi criada pelo desenvolvedor Allan Fernando. De maneira simples e rápida, o site permite que o usuário verifique se dados pessoais apareceram em um dos vazamentos.

A verificação só exige o número do CPF e data de nascimentoA verificação só exige o número do CPF e a data de nascimento.Fonte:  Fui Vazado! 

Para utilizar a ferramenta, você precisa adicionar o número do CPF e data de nascimento nos campos em branco, além de realizar uma verificação no estilo Captcha. Se você colocar o CPF com uma data de nascimento errada, o site apenas diz se os dados da pessoa foram ou não vazados. Se você informar a data de nascimento correta, que seja a mesma já presente no banco de dados vazados, o site informa quais foram os tipos de dados que caíram na rede, sem revelá-los em si.

O site é seguro?

O TecMundo conferiru o código da página disponibilizado pelo desenvolvedor no GitHub e, conforme Fernando explicou, não há nenhum recurso que consiga armazenar registros dos usuários que fazem a consulta de seus CPFs no site. Dessa forma, não há qualquer indicação de que FuiVazado! esteja coletando informações de usuários usando como pretexto a ajuda para descobrir se eles foram vítimas do megavazamento da semana passada.

Por questões legais e também para não ajudar a disseminar o banco de dados, o desenvolvedor não vai disponibilizá-lo inteiramente para conferência, apenas uma amostra que foi colocada no GitHub.

A consulta por CPF permite verificar quais dados foram vazadosA consulta por CPF permite verificar quais dados foram vazadosFonte:  Tecnoblog 

A plataforma não exige qualquer forma de login e, segundo o desenvolvedor, os únicos dados que ficam em armazenamento são as informações de acesso geradas pelo Cloudfare.

Também consultamos um advogado especialista em LGPD para confirmar a legalidade da plataforma. "Não tem nenhuma ilegalidade", disse Rofis Elias Filho ao TecMundo. "Os dados cadastrais de ninguém estão sendo usados, vendidos ou mesmo expostos. A ferramenta só diz se o dado foi ou não foi vazado, e também não teria como contar com um opt in-opt out nesse caso".

Verificar CNPJ

O Fui Vazado! também conta com uma indicação para quem tem uma empresa e quer verificar se as informações da companhia também foram comprometidas. Os bancos de dados que estão rolando na internet incluem informações de aproximadamente 40 milhões de negócios.

Se você é empresário, é possível verificar se os dados do seu negócio estão nos vazamentos por meio do site Syhunt, desenvolvido pela firma de segurança de mesmo nome. O procedimento exige apenas o número do CNPJ de sua empresa.

ATUALIZAÇÃO — 02/02/21 — 14h54 — Esta notícia foi atualizada para incluir o parecer técnico do advogado Rofis Elias Filho. Também foi checado o código da página liberado pelo desenvolvedor após a publicação original.

ATUALIZAÇÃO  04/02/2021  19h53 — Considerando a instabilidade no acesso ao site fuivazado.com.br , reportado por muitos usuários, sugerimos o site "Vazou?" para verificar se seus dados foram comprometidos.

Veja se o seu CPF está entre os 223 milhões vazados nesta semana