Os criminosos brasileiros empregam métodos cada vez mais sofisticados para infectar computadores de quem navega na web. A tese é da seção latino-americana do Time de Pesquisa e Análise Global, ligado ao Kaspersky Lab, que, no início do mês passado, divulgou informações sobre novas ações desenvolvidas por hackers do Brasil.

Conforme o relato do programador russo Dmitry Bestuzhev, diretor da seção que identificou os novos métodos, os cibercriminosos tupiniquins iniciaram o uso de esteganografia, um método altamente complexo que esconde trojans em arquivos JPG. Assim, o sistema antivírus não identifica o malware, tomando-o um simples e inofensivo arquivo de imagem.

Ainda conforme a postagem de Bestuzhev em seu blog, hackers do Brasil desenvolveram um método para usar o ciframento em blocos para dificultar que malwares sejam identificados por aplicativos de segurança. Dessa forma, o arquivo problemático fica criptografado e necessita de uma senha ou chave para ser decifrado.

Esse tipo de atividade faz uso de phishing para capturar dados dos usuários de forma não autorizada. A ação seria a seguinte: primeiro o usuário é forçado a instalar um arquivo para acessar sua conta bancária; depois, ao fazer isso, o computador é infectado e o arquivo permanece oculto por mais tempo do que normalmente ocorre nesses casos, devido à criptografia.

O programador conclui afirmando que sua equipe observou que os vírus escondidos por essas novas técnicas são espalhados de forma crescente de dois em dois dias.

Cupons de desconto TecMundo: