Apple distribui iPhones desbloqueados para caçadores de bugs

1 min de leitura
Imagem de: Apple distribui iPhones desbloqueados para caçadores de bugs
Imagem: Unsplash
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Com o objetivo de facilitar a descoberta de vulnerabilidades graves que podem afetar os usuários do iPhone, a Apple vai começar a distribuir modelos desbloqueados do celular para pesquisadores de segurança interessados em realizar este tipo de trabalho. Os erros encontrados podem render recompensas financeiras.

A ação faz parte do Apple Security Research Device Program, iniciativa da empresa que fornece aparelhos com acesso irrestrito ao sistema operacional, possibilitando explorá-lo ao máximo. A ideia é permitir aos profissionais inspecionar as principais partes do iOS em busca de bugs.

Intitulados Security Research Device (SRD), os iPhones desbloqueados se comportam de forma parecida com a versão padrão, no geral. A diferença é que neles, o usuário pode executar ferramentas com o objetivo de hackear o aparelho, sem maiores restrições por parte da fabricante.

O aparelho emprestado por meio do programa libera acesso irrestrito ao iOS.O aparelho emprestado por meio do programa libera acesso irrestrito ao iOS.Fonte:  Apple/Divulgação 

Todas as falhas encontradas nessas versões especiais do smartphone precisam ser reportadas imediatamente aos desenvolvedores do sistema que trabalham para a Maçã, tornando-se elegíveis para a recompensa financeira. Mas até que elas sejam analisadas e solucionadas pela companhia, os caçadores de bugs não podem comentar publicamente sobre as vulnerabilidades.

Inscrições abertas

A participação no programa de recompensas para pesquisadores de segurança da Apple é aberta aos membros do programa de desenvolvedores da gigante de Cupertino. O cadastro pode ser feito no site da empresa.

Os interessados devem ter um “histórico comprovado de sucesso na localização de problemas de segurança”, seja no iOS ou outros sistemas operacionais. Também está entre as exigências ser morador de um dos países ou regiões elegíveis.

É válido ressaltar que os iPhones desbloqueados são apenas emprestados aos pesquisadores. Os participantes do programa podem ficar com os aparelhos por 12 meses, tendo a possibilidade de renovar o empréstimo ao final do período. Além disso, o manuseio deles é permitido apenas para a realização dos trabalhos, não sendo um aparelho de uso pessoal.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Apple distribui iPhones desbloqueados para caçadores de bugs