Hacker Rangers: plataforma usa gamificação para promover cibersegurança

3 min de leitura
Patrocinado
Imagem de: Hacker Rangers: plataforma usa gamificação para promover cibersegurança
Avatar do autor

A segurança digital dentro do ambiente corporativo é uma das maiores preocupações das organizações. Diversas empresas investem muito dinheiro em treinamentos, palestras e produção de materiais que incentivem boas práticas e promovam a conscientização com relação à cibersegurança. Porém, esses métodos “tradicionais” possuem uma eficácia duvidosa, especialmente se considerarmos os índices de incidentes relacionados à segurança digital – os quais são bastante elevados.

Buscando uma solução melhor para esse problema, a empresa Perallis Security desenvolveu o Hacker Rangers, uma plataforma que promove uma cultura de cibersegurança corporativa que utiliza a gamificação para tornar todo o processo mais atraente. Chega de longas palestras desinteressantes, cartilhas sem graça e treinamentos que não funcionam.

Como funciona o Hacker Rangers?

Se você perguntar a um grupo de colaboradores se eles desejam fazer um curso de EaD, assistir a palestras e ler cartilhas sobre segurança digital, dificilmente vai obter uma resposta cheia de entusiasmo. Porém, se você questionar se eles querem competir, jogar e disputar posições em um ranking, é provável que a resposta seja completamente diferente. Ainda mais se você disser que a competição terá visibilidade em toda a organização.

É nisso que se apoia o Hacker Rangers. Essa plataforma de gamificação para educação e engajamento de usuários tem como finalidade principal levar os colaboradores de uma empresa a adotarem hábitos “ciberseguros”, por meio do que é chamado de motivação intrínseca. Os funcionários se envolvem porque reconhecem que a iniciativa é importante para eles mesmos e para a organização.

Ao participarem do Hacker Rangers, os colaboradores podem pontuar no ranking de diversas formas. Eis as principais:

  • fazendo cursos sobre cibersegurança;
  • reportando problemas e sugerindo melhorias;
  • respondendo quizzes e testes;
  • não caindo em mensagens de phishing;
  • praticando cibertatitudes.

Os benefícios do Hacker Rangers?

Hacker Rangers

Entre os benefícios para os colaboradores, podemos citar:

  • nova habilidade de identificar golpes cibernéticos;
  • capacidade de proteger sua família contra crimes cibernéticos e exposição de dados pessoais;
  • ser reconhecido como um colaborador de valor dentro da organização, podendo até receber prêmios e promoções por permanecer nas primeiras posições do ranking.

Já no que se refere às empresas que adotam o Hacker Rangers, os seguintes benefícios podem ser observados:

  • colaboradores com hábitos ciberseguros ao usarem os sistemas e dados da organização;
  • promoção de uma estrutura horizontal em que todos se ajudam;
  • inibição de má conduta e práticas de violação de cibersegurança graças às recorrentes sugestões de melhorias e denúncias por parte dos usuários.

Por que usar a gamificação?

A gamificação utiliza elementos de jogos em um contexto que geralmente é tratado de forma burocrática, maçante e possivelmente “chata”. Isso envolve ranking, fases, patentes, regulamento e medalhas. O principal objetivo da gamificação é prover meios para que as pessoas possam participar, medir e demostrar seu desempenho em algo que acredita e que se importa. A gamificação trabalha com a motivação intrínseca.

Segundo uma pesquisa da Macfee de abril de 2018, 95% das organizações que utilizam gamificação para promover cibersegurança disseram ter observado benefícios claros provenientes dessa implementação. Além disso, o mesmo levantamento revelou que 77% dos gerentes concordam que a segurança digital de sua organização poderia melhorar muito através de métodos de gamificação.

Outro destaque bem interessante fica com a utilização da já mencionada gamificação para medir conhecimentos e trabalhar a conscientização dos profissionais que precisam se adaptar à chegada da LGPD (a Lei Geral de Proteção de Dados).

Hacker Rangers

Quem já testou o Hacker Rangers confirma a sua eficácia. Christiaan Zanello, da Novus do Brasil, disse o seguinte a respeito da plataforma:

“Uma ferramenta com uma dinâmica incrível, que envolveu todos os meus usuários fomentando uma ‘disputa’ saudável em nome de um único propósito: a cibersegurança. Hacker Hangers e Perallis superaram, e muito, as minhas expectativas; e já temos planos para novos projetos. Agradeço muito.”

Vários outros depoimentos positivos podem ser encontrados na página do Hacker Rangers, comprovando o êxito da plataforma em promover a cibersegurança corporativa. Caso você tenha se interessado pela solução, saiba que esse método de gamificação e conscientização em segurança da informação pode ser experimentado gratuitamente por 15 dias.

Este publieditorial foi patrocinado pela Perallis Security.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Hacker Rangers: plataforma usa gamificação para promover cibersegurança