Google corrige bug que permitia sites identificarem navegação anônima

1 min de leitura
Imagem de: Google corrige bug que permitia sites identificarem navegação anônima
Avatar do autor

O Google confirmou hoje (19) que o Chrome 76 vai impedir que sites descubram se o usuário está navegando no modo anônimo. Por causa disso, domínios que usem paywall como forma de renda não conseguirão bloquear o acesso de usuário usando a navegação privada; a mudança acontece por causa de uma modificação na API FileSystem.

A API FileSystem é usada para gravação, modificação e eliminação de arquivos: anteriormente, ela ficava desativa no modo do Chrome, mas acabava sendo ativada pelos sites para descobrirem a navegação anônima.

A versão final do Google Chrome 76 poderá ser usada a partir do dia 30 de julho

Na verdade, o Modo Anônimo nunca foi completamente anônimo — nem vai começar a ser —, visto que os sites conseguiam acionar essa API FileSystem para descobrir se um usuário navegava pelo modo e, então, colocar o paywall. Contudo, o Google agora modificou essa API e deve acabar com a “farra” do paywall no Modo Anônimo.

A versão final do Google Chrome 76 poderá ser usada a partir do dia 30 de julho.

“O modo anônimo do Chrome baseia-se no princípio de que você deve ter a opção de navegar na web de maneira particular. No final de julho, o Chrome solucionará uma brecha que permitiu que os sites detectassem pessoas que estão navegando no modo anônimo. Isso afetará alguns editores que usaram a brecha para impedir a contação do paywall, portanto, gostaríamos de explicar o histórico e o contexto da alteração”, explica o Google em seu blog.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Google corrige bug que permitia sites identificarem navegação anônima