Jair Bolsonaro diz que é censurado pelo WhatsApp

1 min de leitura
Imagem de: Jair Bolsonaro diz que é censurado pelo WhatsApp
Fonte: Andre Coelho/Folhapress
Avatar do autor

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) não consegue mais encaminhar as mesmas mensagens para muitos contatos ao mesmo tempo no WhatsApp. Por isso, Bolsonaro acredita que o aplicativo de mensagens, que decidiu barrar o compartilhamento em massa no app em janeiro deste ano, tomou uma medida para censurá-lo.

Segundo a Folha de SP, os eleitores de Bolsonaro e sua equipe teve como principal estratégia a atuação em redes sociais e aplicativos de mensagens. Este mesmo tipo de estratégia está um pouco mais difícil agora, visto o WhatsApp agora permite o compartilhamento de uma mensagem para apenas cinco contatos por vez.

"Uma maneira de me cercear foi diminuir o alcance do WhatsApp", disse Bolsonaro

Ao lado do apóstolo Valdemiro Santigo, fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus, e do deputado federal Missionário José Olimpio (DEM-SP), durante uma live na manhã desta sexta-feira (12), Bolsonaro cravou: “Uma maneira de me cercear foi diminuir o alcance do WhatsApp. Há censura em cima disso. Temos que lutar contra isso”.

Além de reclamar da nova medida do WhatsApp, o presidente do Brasil reclamou da diminuição do alcance de sua página na rede social Facebook.

O WhatsApp limitou o compartilhamento no dia 21 de janeiro de 2019. Segundo a empresa, o objetivo da medida é reduzir a quantidade de spam e notícias falsas no aplicativo ao cansar o usuário na hora do compartilhamento.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Jair Bolsonaro diz que é censurado pelo WhatsApp