YouTube bane vídeos de hacking e phishing; canais educativos reclamam

1 min de leitura
Imagem de: YouTube bane vídeos de hacking e phishing; canais educativos reclamam
Fonte: Pexels
Avatar do autor

YouTube adicionou tutoriais de hacking e phishing a sua lista de conteúdos banidos no começo do ano. A intenção da rede social era proibir vídeos que ensinassem técnicas de uso ilegal da prática hacker, mas acabou também tirando do ar canais de aprendizagem sobre sistemas de computadores.

De acordo com o YouTube a proibição entra na lista de “conteúdo nocivo ou perigoso”, que bane vídeos de "hacking instrucional e phishing" com conteúdos sobre "como ignorar sistemas de computador seguros ou roubar credenciais de usuários e dados pessoais".

Mas os algoritmos não conseguem diferenciar estes vídeos de canais educacionais. O co-fundador de uma organização que usa a plataforma para ensinar iniciantes sobre ciência da computação e segurança, teve o upload de novos vídeos negados e conteúdos bloqueados sob a alegação de que o assunto era proibido pela rede social.

Casos semelhantes aconteceram com outras pessoas que mantinham vídeos sobre ensino de segurança e computação. Apesar das reclamações terem surgido agora, a regra data de 5 de abril e, aparentemente, o YouTube vem derrubando vídeos sobre hacking há algum tempo.

youtube(Fonte: YouTube/Reprodução)

Ao The Verge, um porta-voz do YouTube confirmou que alguns vídeos podem ter sido banidos de forma equivocada. "Com o enorme volume de vídeos em nosso site, às vezes fazemos a ligação errada. Temos um processo de apelação em vigor para os usuários e, quando percebemos que um vídeo foi removido por engano, agimos rapidamente para restabelecê-lo", esclareceu

A pergunta que fica é: até que ponto a plataforma deve interferir em conteúdos com tutoriais relevantes, mas que podem ser usados para fins ilícitos por pessoas mal-intencionadas?

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
YouTube bane vídeos de hacking e phishing; canais educativos reclamam