A Microsoft teve sucesso ao apagar uma base de dados com informações sobre reconhecimento facial de 100 mil pessoas. Segundo a Vice, a database exibia nada menos que 10 milhões de imagens de cidadãos de todo o mundo, incluindo jornalistas, artistas, ativistas, políticos, escritos e acadêmicos.

Chamada de “MS Celeb”, a base de dados foi desenvolvida em 2016 com o pensamento de ser um repositório de imagens de celebridades. Apesar de ser retirada do ar pela Microsoft, afirma a Vice, traços dos dados lá exibidos continuam online.

Empresas chinesas, que trabalham para o governo, usaram as fotos ali contidas

Programas de reconhecimento facial costumam usar fotos publicadas na internet, sob licenças próprias, como treino: buscam padrões nos rostos para identificação posterior. Segundo o pesquisador alemão Adam Harvey, que encontrou a database “MS Celeb”, empresas chinesas usaram as fotos ali contidas; entre as empresas, estão a SenseTime e a Megvii, conhecidas por softwares robustos de reconhecimento facial e trabalho conjunto com o governo da China.

“Apesar do recente fechamento do site msceleb.org, o conjunto de dados ainda existe em vários repositórios no GitHub, os discos rígidos de inúmeros pesquisadores, e provavelmente continuará a ser usado em projetos de pesquisa em todo o mundo", escreveu Harvey em seu blog Megapixels.

Cupons de desconto TecMundo: