Carregar o celular em tomadas USB públicas é seguro?

1 min de leitura
Imagem de: Carregar o celular em tomadas USB públicas é seguro?
Fonte: Divulgação
Avatar do autor

Carregar o celular em entradas USB de locais públicos pode comprometer a segurança do seu smartphone. Caleb Barlow, vice-presidente de inteligência de ameaças da X-Force na IBM Security, alerta para a possibilidade de malwares que roubam dados estarem instalados nesses postos de carregamento.

Conectar-se a uma porta USB pública é como encontrar uma escova de dentes na beira da estrada e decidir colocá-la na boca

De acordo com o Índice de Inteligência de Ameaças IBM X-Force de 2019, o setor de transportes é o segundo mais visado por criminosos. As entradas USB de aeroportos e rodoviárias podem instalar malwares nos telefones ou fazer downloads de dados sem o conhecimento do usuário.

"Conectar-se a uma porta USB pública é como encontrar uma escova de dentes na beira da estrada e decidir colocá-la na boca. Você não tem ideia de como isso aconteceu", explicou Barlow.

Cabos de bateria

Usar cabos achados ou emprestados para carregar o celular também pode representar um risco. Dentro desses acessórios podem ser instalados chips que implementam um malware no telefone. Barlow destaca que essa técnica é bastante usada por ser mais fácil e atraente.

"Digamos que eu seja um cara mau. Eu entro em um aeroporto. Não vou desmontar facilmente a estação de carregamento, é mais fácil deixar o meu cabo para trás. Quem achar o acessório provavelmente vai pegá-lo e usá-lo”, disse o especialista.

Como se proteger

A melhor forma de evitar o roubo de dados nesses locais, portanto, é levar o próprio carregador para conectar na tomada ou um portátil. Outra possibilidade é usar um dispositivo chamado Juice-Jack Defender, que pode ser instalado no cabo USB para bloquear a passagem de dados.

***

Confira as seguintes ofertas de carregadores portáteis:

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Carregar o celular em tomadas USB públicas é seguro?