Por R$ 1 milhão, você deixaria uma pessoa acompanhar todas as fotos que você tira com o celular, suas conversas em aplicativos e até os seus passos em aplicativos de rastreamento? Você venderia a sua privacidade por este valor? Segundo uma pesquisa da Kaspersky Lab, 36% das pessoas entrevistadas venderia a própria privacidade por R$ 1 milhão.

18% dos usuários entregariam a privacidade em troca de algo grátis

A Kaspersky entrevistou cerca de 11 mil usuários de seus produtos em 21 países diferentes para entender as atitudes e expectativas do consumidor em relação à privacidade dos dados. Alguns dados são bem interessantes, entre eles, 56% dos entrevistados acreditam ser impossível manter privadas as informações online — essa convicção é maior em pessoas com mais de 55 anos —, e 46% dos participantes afirmam que alguém acessou seus dados sem autorização pelo uma vez na vida.

Vazamentos de dados também entraram na pesquisa. Sobre isso, 21% dos usuários sofreram perdas financeiras devido aos vazamentos. Infelizmente, os idosos são os mais atingidos, enquanto os mais jovens afirmam que as “consequências principais foram os sentimentos de vergonha e medo”, diz a Kaspersky.

Apesar do medo e da vergonha, os usuários se protegem? A pesquisa mostra que 35% dizem que verificam e alteram regularmente as configurações de privacidade dos dispositivos, serviços e aplicativos que usam (esse número é maior entre os jovens). Ainda, apenas 62% dos usuários protegem seus dispositivos com uma senha — 25% cobrem suas câmeras.

Sua privacidade por 1 milhão

A Kaspersky buscou ver até que ponto os usuários de internet estariam dispostos a sacrificar sua privacidade. Acompanhe abaixo:

  • 18% dos usuários entregariam a privacidade em troca de algo grátis
  • 36% venderia por US$ 1 milhão

E você? O que faria? Deixe seu comentário aqui embaixo.

Cupons de desconto TecMundo: