'Não somos fantoches, somos parceiros’: motoristas Uber fazem greve

1 min de leitura
Imagem de: 'Não somos fantoches, somos parceiros’: motoristas Uber fazem greve
Avatar do autor

Um movimento que reivindica melhorias para motoristas parceiros da Uber acontece em todo mundo. Enquanto as ações ganham maior concentração nos Estados Unidos e Europa, o Brasil também participa de uma greve.

A ideia dos grevistas é paralisar as atividades por 24 horas, durante toda a quarta-feira (08). O pessoal da UOL utilizou o aplicativo para conversar com os motoristas e checar como estava a questão das tarifas para usuários, visto que uma paralisação poderia aumentar consideravelmente o preço das corridas.

Apesar da grande mobilização mundial, muitos motoristas Uber continuam rodando normalmente no Brasil

No Brasil, as principais reivindicações de motoristas parceiros estão na alta porcentagem cobrada pela Uber sobre a corrida e a segurança durante o trabalho. Em São Paulo, entidades, associações e condutores independentes pedem para que os motoristas desliguem o aplicativo.

Como nota a reportagem da UOL, apesar da grande mobilização, muitos motoristas Uber continuam rodando normalmente. Além disso, os preços subiram levemente na manhã desta quarta-feira (08), mas já parecem normalizados.

O maior movimento conjunto aconteceu no Vale do Anhangabaú, em São Paulo, com cerca de 40 pessoas e 15 carros com cartazes no local. Fotos publicadas pela UOL e pelo Tecnoblog mostram frases como “Nós motoristas parceiros exigimos respeito” e “Não somos fantoches dos apps”.

uberVictor Hugo Silva/Tecnoblog

Cupons de desconto TecMundo:

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
'Não somos fantoches, somos parceiros’: motoristas Uber fazem greve