Jovem processa Apple em 1 US$ bi após ser reconhecido por engano em roubos

1 min de leitura
Imagem de: Jovem processa Apple em 1 US$ bi após ser reconhecido por engano em roubos
Avatar do autor

Ousmane Bah, de 18 anos, registrou ontem (22) uma ação contra a Apple em Nova York, no valor de US$ 1 bilhão.  O jovem alega ter sido preso por engano, sob a acusação de uma série de roubos de Apple Stores, porque seu nome esteve ligado erroneamente ao verdadeiro infrator.

Bah registrou sua queixa em um tribunal federal de Manhattan, dizendo que a gigante da tecnologia permitiu que sua identidade fosse anexada ao rosto do ladrão. Ele é professor e afirmou ter perdido uma permissão de aluno que continha seu nome, sem foto. Um dos criminosos provavelmente usou esse documento para se identificar nas lojas da Maçã.

Grande parte da reclamação envolve o circuito de gravação dos estabelecimentos e, em especial, o sistema de reconhecimento facial da companhia. Mesmo com aparência diferente, o infrator foi atrelado à sua identidade. Mas inconsistências como o horário de um dos roubos e sua presença em outro lugar e o fato de ser bastante distinto da pessoa registrada provaram sua inocência.

appleFonte: Cult of Mac

“Como resultado da negligência da Apple, (Bah) foi acusado de múltiplos crimes em vários estados. Antes dessa ação, o senhor Bah nunca enfrentou acusações legais ou enfrentou problemas com a aplicação da lei. Devido à negligência do réu, o senhor Bah sofreu danos graves ”, disse seu advogado, Subhan Tariq, em um comunicado. A prisão o deixou "sentindo-se humilhado, com medo e profundamente preocupado", complementa a ação.

Por enquanto, nem a Apple e nem a Security Industry Specialists Inc., parceira da companhia em procedimentos de segurança, comentaram o caso. O episódio ainda deve dar o que falar.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Jovem processa Apple em 1 US$ bi após ser reconhecido por engano em roubos