Hack do Outlook.com foi pior do que inicialmente divulgado, admite MS

1 min de leitura
Imagem de: Hack do Outlook.com foi pior do que inicialmente divulgado, admite MS
Avatar do autor

Na última sexta-feira (12), a Microsoft enviou notificações a vários usuários informando que um hacker invadiu o serviço de email da empresa, o Outlook.com (@outlook.com, @hotmail.com e @live.com). Inicialmente, a informação era de que apenas títulos de emails, nomes de pastas e endereços de contatos teriam sido expostos, mas o problema não foi o mesmo para todo mundo e a situação foi pior para muita gente.

Uma reportagem de ontem (14) do site Motherboard cita uma fonte anônima e revela que a Microsoft notificou alguns usuários sobre o acesso também ao conteúdo dos emails. A publicação informa, ainda, que os hackers puderam acessar as contas durante os últimos seis meses usando credenciais de uma conta de suporte de grau elevado.

Além disso, segundo a publicação, os invasores usaram o acesso ao email de muita gente para roubar credenciais de acesso ao iCloud, o serviço de armazenamento na nuvem da Apple.

Microsoft admite

Quando confrontada com tal informação, a Microsoft admitiu que os invasores tiveram acesso ao conteúdo dos emails, mas garante que o número de afetados é de cerca de 6% do total de afetados e que a informação de seis meses de acesso indevido “é imprecisa” — nas notificações enviadas aos atingidos, a empresa alega que o acesso ocorreu entre janeiro e março deste ano.

A Microsoft não informou o número exato de contas atingidas pelo hack, mas de toda maneira, este parece ser um assunto longe de estar esgotado.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Hack do Outlook.com foi pior do que inicialmente divulgado, admite MS