A agência de reputação Bold Lion buscou analisar o fenônemo da disseminação de fake news e informações vagas nas redes sociais. A pesquisa, tocando na legitimidade dos seguidores de políticos no Twitter, descobriu que o presidente Jair Bolsonaro tem cerca de 22% de perfis fakes como seguidores.

Foram analisadas figuras políticas que foram expressivas durante as últimas eleições no Brasil, como Fernando Haddad, João Amoêdo, Tiririca e Carla Zambelli, além do atual presidente. Fernando Haddad, candidato do PT que foi derrotado em 2018, cravou 18% de seguidores falsos.

Fernando Haddad, candidato do PT que foi derrotado em 2018, cravou 18% de seguidores falsos

De acordo com a Bold Lion, foram analisados 1.013 seguidores. “Nós coletamos aleatoriamente uma parcela do following de cada um e utilizamos uma ferramenta digital para identificar os bots, classificados como fakes”, afirma um dos sócios da agência, Gustavo De Amorim.

Na outra ponta da lista de ex-presidenciáveis, João Amoêdo (NOVO) marcou o menor índice de seguidores falsos com 17%.

Sobre deputados, o Deputado Federal Tiririca (PR-SP) e a Deputada Federal Carla Zambelli (PSL-SP) possuem 10% e 5% de seguidores falsos, respectivamente.

“Os bots programados para seguirem uma determinada figura pública podem, por exemplo, retuitar uma notícia falsa em favor de um indivíduo e gerar uma reação em cadeia, fazendo a informação falsa chegar a um usuário verificado que espalha o fato para milhares de pessoas. A partir daí, o estrago está feito”, finalizou Michel Bekhor, da agência de comunicação Press Works e especialista em mídias digitais.

Cupons de desconto TecMundo: