FEMA vaza dados pessoais de 2,3 milhões de cidadãos sobreviventes

1 min de leitura
Imagem de: FEMA vaza dados pessoais de 2,3 milhões de cidadãos sobreviventes
Avatar do autor

A Agência Federal de Gestão de Emergências (FEMA) teve dados pessoais de 2,3 milhões de pessoas vazados. Segundo o Departamento de Segurança Nacional dos EUA (DHS), os dados são referentes aos sobreviventes de desastres naturais, como furacões, que atingiram os Estados Unidos nos últimos anos.

A agência comentou que tomou “medidas agressivas” para resolver o problema

A FEMA oferece suporte para cidadãos estadunidenses que foram afetados por desastres ambientais. Dessa maneira, estas pessoas têm seus dados pessoais armazenados pela agência como forma de controle no fornecimento de ajuda. Entre os dados armazenados, que agora foram vazados, estão: nome completo, data de nascimento, número de série do desastro, número de autorização para abrigo, datas de entrada e saída do programa, nome global, número de exportação, número de registro na FEMA, número de dependentes para pessoas em situação de abrigo e os últimos quatro números da Segurança Social (SSN, similar ao CPF no Brasil).

Não foram entregues detalhes sobre como aconteceu o vazamento. "O incidente de privacidade ocorreu porque a FEMA não tomou medidas de segurança necessárias (...) Sem ação corretiva, os sobreviventes de desastres envolvidos no incidente de privacidade correm maior risco de roubo de identidade e fraude", escreveu o DHS.

O caso, segundo o DHS, foi revelado por um contratante federal que foi recebeu a informação da FEMA enquanto buscava abrigo para vítimas. A agência comentou que tomou “medidas agressivas” para resolver o problema.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
FEMA vaza dados pessoais de 2,3 milhões de cidadãos sobreviventes