Um novo malware que busca infectar usuários brasileiros do WhatsApp foi identificado pela empresa de cibersegurança Diebold Nixforf, afirma o MobileTime. A empresa afirma que pelo menos 20 mil smartphones já foram atacados pelo Remote Access Trojan (RAT) que se espalha por meio de anúncios pagos e links enviados via aplicativo.

“Pessoal, acabei de ver minha Retrospectiva 2018 que o WhatsApp liberou. Muito bom! Relembrei as fotos antigas, status e conversas. Veja a de vocês aí”, diz a mensagem falsa.

Para se proteger é relativamente simples: não acredite em campanhas, descontos e promoções no WhatsApp

Quando o usuário clica no link, é iniciado o download de outro aplicativo. Malicioso, o malware “dá a si mesmo” permissões de administrador e acaba permitindo que cibercriminosos controlem remotamente o aparelho. A meta, segundo a Diebold, é roubar senhas e logins de bancos para realizar transações.

Como o aparelho é operado remotamente, os cibercriminosos até colocam o celular no silencioso e diminuem o brilho da tela para a vítima não perceber as alterações.

Para se proteger, além de contar com uma solução de segurança no aparelho, é relativamente simples: não acredite em campanhas, descontos e promoções no WhatsApp. Não clique em links e não faça o download de apps fora da loja oficial Google Play Store ou Apple App Store.

zapZapzap

Cupons de desconto TecMundo: