Emails que se passam pela Justiça Eleitoral estão sendo enviados para capturar informações pessoais de cidadãos brasileiros. O golpe, caracterizado como phishing, foi alertado pelo Tribunal Regional de São Paulo hoje (21) no Twitter.

“A Justiça Eleitoral não envia e-mails notificando sobre cancelamento de título. Quem recebeu esse e-mail pode desconsiderá-lo. Quer saber sua situação com a Justiça Eleitoral? Acesse o site e digite o número do seu título no campo "situação eleitoral”, escreveu o TRE-SP.

Neste caso, a armadilha para fisgar a vítima foi a situação do título de eleitor

Phishing é um dos métodos de ataque mais antigos, já que "metade do trabalho" é enganar o usuário de computador ou smartphone. Como uma "pescaria", o cibercriminoso envia um texto indicando que você ganhou algum prêmio ou dinheiro (ou está devendo algum valor) e, normalmente, um link acompanhante para você resolver a situação. O phishing também pode ser caracterizado como sites falsos que pedem dados de visitantes. A armadilha acontece quando você entra nesse link e insere os seus dados sensíveis — normalmente, há um site falso do banco/ecommerce para ludibriar a vítima —, como nome completo, telefone, CPF e números de contas bancárias.

Neste caso, a armadilha para fisgar a vítima foi a situação do título de eleitor. Como dica, não acredite em emails ou mensagens recebidas que tragam assuntos urgentes de um email ou contato desconhecido. Busque sempre as fontes oficiais.

Cupons de desconto TecMundo: