Google mostra como identificar golpes de phishing com teste didático

1 min de leitura
Imagem de: Google mostra como identificar golpes de phishing com teste didático
Avatar do autor

O phishing usa um dos métodos mais simples de enganar as pessoas, mas que acaba sendo muito eficiente, porque ele aposta na nossa distração em atividades comuns do cotidiano — como conferir contas de serviços populares, responder a pesquisas aparentemente inofensivas, confirmar dados para voos, entre outras coisas. Milhões de pessoas, principalmente no Brasil, caem nesse golpe diariamente e dão de bandeja informações sensíveis e o controle de suas máquinas e contas pessoais.

Cerca de 1% dos milhões de emails trocados diariamente vem infestado de phishing

Esse cibercrime é muito comum porque é relativamente fácil de difundir. E, embora existam vários utilitários de proteção, é um golpe que não é difícil de identificar manualmente — a maioria distribui links que não correspondem ao destinatário ou possuem destino muito duvidoso. Foi pensando nisso que a Jigsaw, incubadora de tecnologia da Google, resolveu criar um quiz didático para mostrar como podemos nos defender com pequenas precauções.

Ao abrir o Phishing Quiz, você é colocado em alguns cenários (como o recebimento de um fax digital para baixar ou um convite para o Google Docs) e em seguida precisa clicar em duas opções: se o conteúdo é phishing ou legítimo. O questionário te diz se você acertou e errou e explica a razão disso. Ao final, há uma avaliação geral de seu desempenho. Segundo o Jigsaw, o treinamento foi baseado em estudos discutidos com mais de “10 mil jornalistas, ativistas e líderes políticos”.

phishingFonte: Google

“O phishing é, de longe, a forma mais comum de ataque cibernético. Um por cento dos emails enviados hoje são tentativas de phishing”, comenta o Jigsaw, que produz software de detecção de trolls, ferramenta de código aberto para ajudar as organizações de mídia a fornecer aos jornalistas VPNs e recursos de inteligência artificial que filtram linguagem abusiva.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Google mostra como identificar golpes de phishing com teste didático