O prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella sancionou na última terça-feira (08) a lei 6.469: aparelhos e aplicativos de geolocalização são obrigados a emitir alertas sonoros e notificações aos usuários em caso de proximidade de áreas de risco de crime no Rio de Janeiro. A decisão envolve os aplicativos Waze e Google Maps, afirma O Globo.

Como nota o veículo, a sanção de Crivella vem no mesmo dia em que dois policiais militares morreram baleados em Realengo, zona oeste do Rio, após seguirem roteiro sugerido por aplicativo.

Hoje os tiroteios acontecem em qualquer lugar. Seria uma forma de alertar o motorista da incidência de registros nos lugares

Na lei, são consideradas áreas de risco: localidades de conflitos, regiões com incursões policiais permanentes e áreas com grande número de assaltos, roubos e furtos. Para chegar nestas conclusões, as informações foram colhidas de entidades públicas e privadas, além da Secretaria de Segurança Pública.

A vereadora Rosa Fernandes (MDB), que desenvolveu o projeto, disse que ele foi motivado para oferecer mais segurança. “Muitas vezes o aplicativo sugere um caminho mais curto, que nem sempre é o mais seguro. É uma forma de sinalizar as áreas de confronto, segundo estatísticas da violência urbana, que podem ser ou não comunidades. Hoje os tiroteios acontecem em qualquer lugar. Seria uma forma de alertar o motorista da incidência de registros nos lugares”, afirma.

Cupons de desconto TecMundo: