Câmera na China confunde propaganda em ônibus com pedestre fora da faixa

1 min de leitura
Imagem de: Câmera na China confunde propaganda em ônibus com pedestre fora da faixa
Avatar do autor

Embora seja conhecido como um dos mais avançados do mundo, o sistema de monitoramento do governo da China não é a prova de falhas. Evidência disso é o caso que aconteceu na cidade de Ningbo, envolvendo uma empresária famosa, um ônibus e um suposto pedestre fora da faixa.

Esse sistema chinês de vigilância conta com milhões de câmeras espalhadas por todo o país reconhecendo os rostos dos cidadãos em tempo real para registrar possíveis infrações, como atravessar a rua fora da faixa. E uma das formas escolhidas pelo governo de desencorajar esse tipo de comportamento é envergonhando publicamente as pessoas fotografadas ao divulgar o rosto e parte do nome delas em telões nas ruas.

Mas a situação acabou se voltando contra o próprio sistema quando uma falha na tecnologia identificou erroneamente o rosto da empresária Dong Mingzhu, que estava colado em uma propaganda no ônibus, com o de alguém supostamente atravessando a rua fora da faixa. Para piorar, o programa ainda a confundiu com uma outra mulher de sobrenome Ju, que não tinha relação com a história.

MonitorTela mostra o sistema reconhecendo o rosto em uma propaganda como uma pessoa

Usuários chineses rapidamente compartilharam fotos do acontecimento na rede social Weibo enquanto faziam piada com a falha. O caso acabou se tornando mais um exemplo de como sistemas de vigilância que dependem de inteligências artificiais podem errar e acabar acusando inocentes ou reproduzindo comportamentos preconceituosos. Depois da repercussão, a polícial local emitiu um comunicado admitindo o problema e afirmando que deletou os registros da infração.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Câmera na China confunde propaganda em ônibus com pedestre fora da faixa