Um cidadão chinês que era procurado pela polícia do país foi encontrado durante um show graças à tecnologia de reconhecimento facial criada pelo governo da China. O homem foi identificado apenas pelo sobrenome Ao.

O suspeito estava em um show do cantor Jacky Cheung, na cidade de Nanchang, quando foi visto por câmeras de segurança e identificado no meio de 50 mil pessoas. Ao estava em uma lista do sistema de identificação on-line da polícia por ser suspeito de ter ligação com um crime de natureza econômica. “Ele estava muito abalado e tinha um olhar inexpressivo quando foi capturado”, disse o policial Li Jin.

Ao viajou por cerca de 90 km com sua esposa para assistir ao show, achando que estaria seguro no meio do público do evento. Após ser detido, ele disse que nunca teria ido ao local caso achasse que havia alguma possibilidade de ser encontrado e identificado por lá.

Vigilância na China

Não é novidade que o governo chinês vem desenvolvendo tecnologias cada vez mais avançadas de reconhecimento facial para monitorar sua população e nem que esse esquema de vigilância é utilizado em investigações policiais. Além dos milhões de câmeras espalhadas pelo país, alguns agentes do governo também utilizam óculos inteligentes que checam informações sobre as pessoas em tempo real.

A nação tem uma das maiores bases de dados biométricos de seus cidadãos no mundo, catalogando informações como fotos, digitais, voz e DNA de quem mora no país. A SenseTime, startup mais valiosa do mundo, é chinesa e responsável pelo sistema de inteligência artificial do governo utilizado nessas ferramentas de monitoramento.

A China também deve implantar, até 2020, um sistema de créditos sociais, que vai dar uma nota para os cidadãos e pode influenciar a quantidade de benefícios que ele terá. Quem comete infrações pode ter alguns direitos negados, como a possibilidade de viajar de avião ou trem, por exemplo.

Cupons de desconto TecMundo: