A Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA) afirmou que a China violou um acordo realizado em 2015 encerrando a ciberespionagem entre os dois países. Segundo a Reuters, a afirmação foi feita por Rob Joyce, consultor de cibersegurança no governo Donald Trump.

O ministro dos Negócios Estrangeiros da China não concorda com a NSA

“Embora não seja preto-no-branco, [a China] cumpriu o acordo ou não cumpriu o acordo, está claro que eles estão muito além dos limites atuais do acordo que foi firmado entre nossos países”, disse Joyce.

Apesar disso, o consultor notou que quantidade de ataques realizados pelo país asiático caíram “dramaticamente” desde 2015, após o acordo entre o ex-presidente estadunidense Barack Obama e o presidente chinês Xi Jinping. 

A Reuters ainda comenta que a China se opõe “firmemente” contra essas alegações, segundo o ministro Hua Chunying. "As acusações dos EUA não têm base factual. China se opõe firmemente a eles. Pedimos aos EUA a parar com sua crítica infundada à China e a encontrar a China no meio do caminho, salvaguardando conjuntamente o ímpeto de cooperação e comunicação entre os dois países no campo da segurança cibernética", disse Hua. 

Enquanto isso, nem a NSA ou o Ministério dos Negócios Estrangeiros da República Popular da China responderam os pedidos de novos comentários em caráter oficial.

Cupons de desconto TecMundo: