A rede social Gab.com foi derrubada após a revelação de que Robert Bowers usou o site para ameaçar judeus. Bowers é o principal suspeito por matar 11 pessoas e deixar mais 6 feridas em uma sinagoga em Pittsburgh (EUA) durante a manhã de sábado (27).

A GoDaddy afirmou que a Gab violou “os termos de serviço”

Em declaração, a Gab escreveu no Twitter que sua plataforma estaria “inacessível por um certo tempo”. “A Gab.com está sendo atacada. Nós temos sido sistematicamente difamados pela grande mídia por defender a liberdade de expressão e a liberdade individual para todas as pessoas”, escreveu a empresa.

  • Vale notar que a Gab é conhecida pela presença massiva de ativistas de extrema-direita e nazistas, também conhecidos pela variação de “nacionalistas brancos”

Segundo a CNN, várias companhias que faziam negócios e permitiam que o domínio da Gabi continuasse online encerram os negócios — e isso facilitou na derrubada da plataforma. Entre essas empresas, estão a GoDaddy, o PayPal e o Stripe.

Google e Apple também removeram os apps

Em declaração para a imprensa, a GoDaddy afirmou que a Gab violou “os termos de serviço”. “Em resposta às reclamações recebidas no fim de semana, a GoDaddy investigou e descobriu numerosas instâncias de conteúdo no site que promovem e encorajam a violência contra as pessoas”, afirmou.

Os aplicativos da Gab também foram retirados da Play Store e App Store pela Google e Apple, que ainda não comentaram o caso.

Cupons de desconto TecMundo: