O caso ‘The Fappening’, em que centenas de fotos de celebridades nuas foram publicadas na internet, continua rolando na justiça. Hoje (23), um homem de Virgínia, Estados Unidos, admitiu culpa ao hackear mais de 200 contas do Apple iCloud, Facebook e Yahoo para capturar fotos e vídeos íntimos.

Para hackear as contas, Brannan comentou que usava engenharia social e phishing

Segundo o Mercury News, o homem é Christopher Brannan, 30, ex-professor do ensimo médio nos EUA, ainda hackeou a conta de sua cunhada, que era menor de idade na época — além de outras professoras e estudantes do colégio Lee-Davis High School, no qual lecionava.

Os promotores envolvidos no caso recomendaram que Brannan pegue 34 meses de prisão a serem cumpridos a partir do dia 25 de janeiro de 2019, data marcada para a sentença ser dada. Além de Brannan, outros quatro homens foram condenados anteriormente por causa do ‘The Fappening’, com penas entre oito e 18 meses de prisão.

Para hackear as contas, Brannan comentou que usava engenharia social para descobrir as respostas das perguntas de segurança de serviços como iCloud e Facebook. Além disso, realizava campanhas de spear phishing para ludibriar as vítimas e roubar as informações de conta. Já para baixar as contas da Apple, Brannan usou um software russo chamado Elcomsoft.

Cupons de desconto TecMundo: