O Chrome é o navegador mais usado no mundo hoje e, obviamente, isso faz com que os sites sejam inicialmente desenvolvidos para rodarem bem especialmente no navegador da Google. Apesar disso, é possível que centenas de páginas ‘sejam bloqueadas’ na próxima atualização do programa.

Isso porque o Chrome 70 deve bloquear páginas que utilizam versões comprometidas de certificados de segurança. Segundo descobriu o pesquisador Scott Helme, há mais de 1 mil sites na web rodando certificados da Symantec desatualizados, de antes dos reparos feitos em junho de 2016.

Você pode imaginar que tais sites são páginas pequenas, de empresas de bairro que quase ninguém acessa, mas não é bem assim. De acordo com o pesquisador, sites como do Banco Federal da Índia e da prefeitura de Tel Aviv, a maior cidade israelense, utilizam tal certificado e podem ser identificados como inseguros pelo Chrome 70.

Quando uma página é sinalizada desta forma, um aviso aparece na tela bloqueando o acesso e informando o usuário a respeito disso. Obviamente, é possível clicar na própria tela para prosseguir e acessar a página, mas um aviso como esse deve fazer muita gente repensar.

Cupons de desconto TecMundo: