Uma boa VPN vai permitir que você utilize a internet sem entregar seus dados de maneira fácil para companhias e governos. Caso você não saiba, a rede privada virtual serve tanto de maneira corporativa quanto doméstica: muitas empresas, por exemplo, utilizam VPNs para permitir acesso aos sistemas empresariais de maneira remota.

O pessoal do HackRead separou cinco dicas essenciais para qualquer pessoa ou empresa que queira usar uma VPN. Adicionando, vamos deixar aqui também a máxima: VPN é sempre paga. Se você não estiver pagando dinheiro, provavelmente pagará com seus dados.

Dessa maneira, acompanhe abaixo os cinco pontos críticos para usar uma VPN sem dor de cabeça.

Jurisdição

Qual a jurisdição do servidor VPN que você busca? Mais importante do que qualquer marketing de que “somos seguros e não armazenamos seus dados”, é preciso saber a localização do servidor VPN e as leis sobre privacidade e internet que amarram a empresa.

Caso o serviço que você esteja interessado estiver nos EUA, por exemplo, a pesquisa sobre leis precisa ser mais intensa, visto que elas variam bastante entre jurisdições.

Permissões

Fique ligado nas permissões que a VPN vai exigir para funcionar — principalmente se utilizar em um smartphone. Como o HackRead notou, desista de qualquer VPN que peça os seguintes acessos: acesso ao seu dispositivo e histórico de aplicativos, acesso para ler o status e a identidade do seu telefone, acesso para ler, modificar e excluir sua mídia do telefone, acesso para ler o status e a identidade do seu telefone, acesso para verificar sua licença do Google Play e acesso para impedir que o seu dispositivo se apague ou desative apps em segundo plano.

Gerência

“Se o seu serviço de VPN é uma operação de um homem só, não importa as reivindicações feitas pela empresa VPN... corra! Como não há muita coisa em risco para o operador da VPN, o proprietário pode resgatar a qualquer momento ou até mesmo usar seus dados para atividades nefastas”, disse o HackRead. Ou seja: pesquise uma empresa com lastro no mercado.

Custo

Como notamos: VPN é sempre paga. Se você não estiver pagando dinheiro, provavelmente pagará com seus dados. Lembre-se disso na hora de escolher um serviço. Muitos pagos oferecem períodos gratuitos de teste, utilize para entender melhor.

DNS

Pesquise se o VPN que você pretende usar expõe suas informações DNS. “Uma simples pesquisa no Google revelará centenas de recursos que ajudarão você a realizar com segurança um teste de vazamento de DNS do seu serviço de VPN. Antes de confiar em um serviço de VPN para atividades importantes, realize primeiro um teste de vazamento de DNS. Se houver um vazamento de DNS, corra o máximo que puder”, relembrou o HackRead.

Cupons de desconto TecMundo: