O registro eletrônico do voto continua se espalhando em diversos países ao redor do mundo. Agora, é a vez de o Japão testar um sistema de votação protegido por blockchain; a situação escolhida foi uma consulta à população sobre projetos de contribuição previdenciária na cidade de Tsukuba. A informação é do jornal The Japan Times.

Para votar nesse sistema, o eleitor precisa inserir seu cartão de identidade em um leitor conectado a um computador. Depois disso, a tecnologia blockchain é utilizada para impedir que os votos registrados sejam falsificados ou lidos por pessoas não autorizadas. 

O prefeito da cidade, Tatsuo Igarashi, ressaltou a facilidade de utilização do sistema. “Eu pensava que envolveria procedimentos mais complicados, mas descobri que eles são mínimos e fáceis”. Apesar das boas notícias, ainda foram registrados alguns problemas. Certos eleitores não se lembravam de suas senhas, o que era necessário para votar. Além disso, era difícil saber se o voto já havia sido contado. 

No entanto, os maiores problemas para introdução desse tipo de sistema ainda são políticos. De acordo com Kazunori Kawamura, professor da Universidade de Tohoku e estudioso da área de votação online, o temor de erros faz com que as organizações administrativas e os comitês eleitorais achem difícil introduzir sistemas eletrônicos. Uma das saídas apresentadas pelo pesquisador para aumentar a confiança é aplicar esse meio para registrar o voto de cidadãos japoneses que moram fora do país. 

Cupons de desconto TecMundo: