Agora, você pode comprar café nos Estados Unidos pagando com seus dados pessoais. De acordo com o FayerWayer, a rede Shiru Café — que fica próxima de faculdades e colégios — oferece vários serviços, desde os expressos até WiFi e sofás para os clientes se sentarem. Para usufruir de todos esses ‘benefícios’, o cliente apenas precisa repassar o nome completo, identificação universitária, experiência de trabalho, companhias que deseja trabalhar, conhecimento informático e mais alguns detalhes.

Você pode até achar um absurdo repassar grande parte de sua vida para desconhecidos. Contudo, aqui no Brasil, é comum estabelecimentos exigirem sua data de nascimento, nome completo e CPF para a conexão WiFi — e isso não é nada bacana.

O Shiru Café nasceu no Japão e, pouco tempo depois, abriu unidades na Índia. Agora, chegou aos Estados Unidos, especificamente em Rhode Island.

Ok, mas o que acontece com meus dados?

De maneira similar ao que acontece com o metrô de São Paulo, que vende “suas emoções” para empresas interessadas, o Shiru Café compartilha os dados pessoais com empresas patrocinadoras. Essas pagam tanto por publicidade direcionada e até para conseguir uma base de dados de estudantes. No Japão, companhias como Nissa, Microsoft e JP Morgan já participam do negócio.

Estamos chegando ao ponto de que um punhado de dados vale mais que o barril de petróleo. Não vai demorar.

shiruShiru Cafe

Cupons de desconto TecMundo: