Já são mais de 580 milhões de contas falsas retiradas do ar pelo Facebook só no primeiro semestre de 2018. Recentemente, a empresa apagou diversas páginas que compartilhavam notícias falsas — o que gerou muito protesto, por exemplo, por grupos políticos que até não assumiam qualquer tipo de ligação antes do banimento. Hoje (15), o Facebook Brasil derrubou 72 grupos, 50 contos e cinco páginas da rede social por violarem políticas de autenticidade e spam.

Segundo a Folha de SP, isso significa que os afetados encorajavam ou permitiam a obtenção de seguidores e curtidas, “e até a troca de páginas, com o objetivo de falsamente ampliar o engajamento em busca de ganho financeiro”, afirmou.

Entre as páginas derrubadas estava uma entidade identificada como PCSD, que usou essa rede de grupos para comprar e vender reações e curtidas. Após violar as políticas do Facebook, a rede social deixou claro: “Nós não permitimos um comportamento inautêntico coordenado e estamos banindo o PCSD de nossa plataforma”.

  • Cinco contas do Instagram, que tinham relação com o PCSD, foram também foram derrubadas

O mérito da descoberta dessa rede de grupos vai para o Digital Forensic Research Lab (DFRLab), do Atlantic Council, que alertou o Facebook após um monitoramento em tempo real sobre ameaças de abusos e compartilhamento de notícias falsas.

Cupons de desconto TecMundo: