Golpe no WhatsApp atingiu quase 3 mil pessoas na primeira hora

2 min de leitura
Imagem de: Golpe no WhatsApp atingiu quase 3 mil pessoas na primeira hora
Avatar do autor

Um novo golpe no WhatsApp oferece até 20 GB de internet grátis por 60 dias para qualquer cliente de operadora no Brasil. Segundo o dfndr lab, laboratório da PSafe especializado em cibersegurança, cerca de 2,6 mil pessoas foram atingidas na primeira hora em que golpe começou a surgir na sexta-feira passada (30).

  • O número pode ser bem maior, visto que o dfnr contabilizou apenas os usuários com o aplicativo antivírus da empresa instalado

golpeMensagem falsa

"Os cibercriminosos se aproveitam do fato de 69% da população brasileira se conectar à internet via smartphone, segundo dados do IBGE, para atraírem a atenção da população e, com isso, têm conseguido a marca de mais de 45 acessos por minuto à página do golpe, chegando a 2.600 acessos bloqueados pelo app dfndr security somente na primeira hora", notou o laboratório.

O golpe é caracterizado como phishing. Caso você não saiba, phishing é um dos métodos de ataque mais antigos, já que "metade do trabalho" é enganar o usuário de computador ou smartphone. Como uma "pescaria", o cibercriminoso envia um texto indicando que você ganhou algum prêmio ou dinheiro (ou está devendo algum valor) e, normalmente, um link acompanhante para você resolver a situação. O phishing também pode ser caracterizado como sites falsos que pedem dados de visitantes. A armadilha acontece quando você entra nesse link e insere os seus dados sensíveis — normalmente, há um site falso do banco/ecommerce para ludibriar a vítima —, como nome completo, telefone, CPF e números de contas bancárias.

O golpe foi bem feito: mais de 45 acessos por minuto 

Neste novo golpe, "ao clicar no link, o usuário é direcionado para uma página na qual ele é informado que foi selecionado para ganhar até 20GB de internet e apresenta, ainda, um número fictício de quantidade de pacotes grátis disponíveis para habilitação. Nesta página, o usuário é orientado a responder perguntas (...) Após responder à última pergunta, a pessoa é informada que, para ativar o pacote gratuito de até 20GB de internet, ela deverá compartilhar com três amigos e grupos de WhatsApp. Após o compartilhamento, a suposta oferta de internet móvel estaria disponível em até cinco minutos para o usuário. No entanto, ao invés disso, surge uma página de alerta no celular da vítima informando supostos problemas no celular e orientando o download de aplicativos maliciosos".

Segundo Emilio Simoni, diretor do dfnr lab, a "internet se democratizou no Brasil por meio do celular e esta semana a pesquisa TIC Domicílios divulgou que praticamente metade da população brasileira se conecta exclusivamente pelo celular. Com isso, os cibercriminosos se aproveitam do contexto e da necessidade do brasileiro de se manter conectado para tentar atrair suas vítimas. Que usuário não gostaria de receber gratuitamente 20GB de internet por dois meses? No entanto, é justamente por ser uma promoção muito atrativa que as pessoas devem desconfiar".

Como se proteger desse tipo de ataque? Melhores práticas: é importante pensar antes de clicar antes de clicar em links desconhecidos. Além disso, evite fazer o download de apps fora das lojas de aplicativos oficiais. Por último, é necessário atualizar regularmente as credenciais e os sistemas operacionais e aplicativos do dispositivo

Categorias

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Golpe no WhatsApp atingiu quase 3 mil pessoas na primeira hora