Você, pelo menos, coloca uma senha para desbloquear o seu celular? Sim? Então, respire aliviado: você faz parte da minoria brasileira que entende a necessidade de proteger seus dados — nem que seja uma necessidade de proteção mais básica. Segundo a Kaspersky Lab, mais de 50% dos brasileiros não protegem o celular com senha.

O que isso significa? Que, caso essa pessoa tenha o smartphone perdido ou roubado, todas as informações pessoais estarão disponíveis, sem qualquer impedimento, para qualquer pessoa que coloque as mãos no aparelho. Tudo: nomes, agenda, endereços, fotos, dados bancários e o que mais for possível.

"Por exemplo, 74% das pessoas no Brasil dizem que usam a internet regularmente em seus smartphones (em comparação com 75% dos usuários na América Latina em 2016) e 26% dos brasileiros ficam online via tablet", adiciona a Kaspersky. "Sendo assim, 43% dos brasileiros usam seus smartphones para fazer transações em bancos online que, naturalmente, dão acesso a informações financeiras valiosas. Além disso, mais de 60% dos brasileiros usam seus smartphones regularmente para acessar suas contas pessoais de e-mail e 64% para mídias sociais".

Quando falamos em números mundiais, 53% das pessoas protegem os smartphones com senhas. Agora, sobre criptografia, o número cai drasticamente: apenas 16% criptografam seus arquivos e pastas para evitar acesso não-autorizado.

E você? Coloca algum tipo de proteção no seu smartphone? Diga nos comentários abaixo

Cupons de desconto TecMundo: