Lenda da cibersegurança e uma das figuras mais controversas da tecnologia, John McAfee anunciou ontem (03) que vai concorrer ao cargo de presidente dos Estados Unidos em 2020. Em 2016, McAfee já havia participado das prévias do Partido Libertário, perdendo para Gary Johnson.

McAfee disse que vai comer o próprio pênis se o Bitcoin não alcançar o valor de US$ 1 milhão até 2020

"Apesar de recusas passadas, decidi correr novamente ao POTUS (presidência) em 2020. Se o partido Libertário pedir novamente, concorrerei com eles. Se não, vou criar meu próprio partido. Acredito que isso servirá melhor à criptocomunidade fornecendo a melhor plataforma de campanha para nós", comentou McAfee.

Como citado, McAfee concorreu pelo Partido Libertário em 2016. Porém, em 2015, ele ainda não tinha essa certeza, então apareceu com a ideia de criar o Cyber Party, algo como Partido Cibernético.

Entre as bandeiras de McAfee levanta, estão o investimento em criptomoedas, a legalização da Cannabis, que empresas possam discriminar funcionários pela religião deles e que a administração de segurança do transporte deva ser fechada, segundo o The Next Web.

Além dos pontos polêmicos citados acima, McAfee carrega essa "bandeira" por outros pontos: o cara foi acusado de homicídio pelo governo de Belize e disse que vai comer o próprio pênis se o Bitcoin não alcançar o valor de US$ 1 milhão até 2020.

Cupons de desconto TecMundo: