Segundo o G1, sete pessoas foram presas hoje (24) em uma operação da Polícia Civil que investigava uma quadrilha de cibercriminosos. No caso, a suspeita era a de invasão e desvio de R$ 1 milhão. A polícia afirma que ainda há cinco foragidos — dois deles na Europa.

Os cibercriminosos desviaram mais de R$ 1 milhão de contas bancárias, segundo a Operação Token. Ainda não há detalhes de como isso era feito, via malware bancário ou ataque phishing.

Existem indícios de que esta quadrilha tenha ramificação de hackers de países do Leste Europeu

As ordens judiciais foram cumpridas em cidades do Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina. Durante o cumprimento das prisões, a polícia apreendeu mais de R$ 100 mil em dinheiro, além de encontrar cheques, uma máquina que imprime cartões e caça níqueis, celulares, computadores, relógios e carros de luxo.

Um dos mandados foi cumprido em uma cobertura de 480 metros quadrados na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, avaliada em mais de R$ 8 milhões, segundo o G1

As investigações foram realizadas pelo Nuciber (Núcleo de Combate aos Ciber Crimes) durante mais de dois anos. Segundo o delegado Demétrius Gonzaga de Oliveira, "existem indícios de que esta quadrilha tenha ramificação de hackers de países do Leste Europeu, que teriam a função de criar softwares para aprimorar a ação dos criminosos e tentar ludibriar as autoridades brasileiras".

dinheiroDinheiro apreendido

Cupons de desconto TecMundo: