WhatsApp está fazendo algumas mudanças em sua estrutura empresarial para se adequar ao Regulamento Geral de Proteção de Dados da União Europeia (GDPR), nova lei que pretende garantir mais privacidade para os cidadãos europeus. Para continuar funcionando normalmente, o mensageiro anunciou que vai passar a operar com duas companhias diferentes.

Por enquanto, nada muda para quem está no Brasil ou em qualquer outro país que não faça parte da União Europeia. Nesses lugares, o aplicativo de mensagens continua sendo responsabilidade da empresa WhatsApp Inc., com sede no estado da Califórnia, nos EUA.

Já para quem vive em uma nação membro da União Europeia, o serviço passa a ser prestado pela WhatsApp Ireland Limited, companhia sediada em Dublin, capital da Irlanda. Dessa forma, ela pode aplicar regras diferentes para se adequar à nova legislação, como proibir que menores de 16 anos utilizem o serviço, sem afetar usuários de outras regiões.

Em breve, será possível baixar todos os seus dados

Mas pelo menos uma das exigências da GDPR deve beneficiar usuários do aplicativo no mundo todo. Nas próximas semanas, será possível baixar todos os dados que o mensageiro tem sobre você, algo previsto na nova lei. No entanto, como as mensagens do WhatsApp são criptografadas de ponta-a-ponta, elas não estarão disponíveis nesse pacote de dados, que deve conter informações como foto de perfil, modelo do celular, usuários bloqueados e o endereço IP da sua última conexão. Essa função deve chegar em uma das próximas atualizações.

Cupons de desconto TecMundo: