No mês passado, a cidade de Atlanta, nos Estados Unidos, teve uma boa parte de seus sistemas governamentais sequestrados por um ransomware. O ataque foi tão pesado que muitos funcionários acabaram tendo que voltar a utilizar papel e caneta durante o trabalho, como se voltassem aos anos 90.

Como a própria prefeitura relatou, os cibercriminosos por trás do ransomware exigiam US$ 51 mil em bitcoins para a liberação dos arquivos. O valor não foi pago aos hackers, contudo, a prefeitura gastou cerca de US$ 3 milhões em pagamentos para analistas e especialistas recuperarem os arquivos sequestrados.

A recomendação para usuários finais é: nunca pague ransomware

Segundo a Reuters, muitos cidadãos de Atlanta não ficaram felizes ao descobrir que a prefeitura gastou uma quantidade exorbitante de dinheiro para lidar com o problema. Entre as empresas contratadas para recuperar os arquivos, estão a SecureWorks e a Pioneer Technology Group. A Reuters afirma que, com certeza, foram gastos mais de US$ 2,5 milhões nos contratos, sem contabilizar despesas extras.

A recomendação para usuários finais é: nunca pague ransomware. Contudo, será que a atitude da prefeitura foi o melhor caminho? Deixe sua opinião nos comentários.

Cupons de desconto TecMundo: