Após todo o escândalo da Cambridge Analytica, o Facebook está enfrentando quatros novos processos judiciais nos Estados Unidos. De acordo com o SFGate, são quatro ações judiciais de classe que envolvem Mark Zuckerberg (CEO), David Wehner (CFO), Sheryl Sandberg (COO) e outros executivos do Facebook.

Revelado pelo The Guardian e The New York Times, a Cambridge Analytica foi pega em um esquema de acesso a dados privados de 50 milhões de usuários do Facebook para direcionar propaganda política — no caso, a empresa atuava para a campanha do atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Dois acionistas do Facebook também buscam reaver o dinheiro perdido após a queda no valor de mercado da empresa

Como reação, além de arranhar a imagem da rede social, valor de mercado da companhia caiu mais de US$ 60 bilhões. Ontem (22), Mark Zuckerger pediu desculpas pelo acontecido: "Nós temos a responsabilidade de proteger seus dados, e se não conseguirmos fazer isso, não merecemos servi-lo. Eu tenho trabalhado para entender exatamente o que aconteceu e como garantir que isso não aconteça novamente. A boa notícia é que as ações mais importantes para evitar que isso aconteça novamente hoje já foram feitas anos atrás. Mas também cometemos erros, temos mais há fazer".

Entre os quatro processos, duas ações judiciais foram ajuizadas por Fan Yuan e Robert Casey, dois acionistas do Facebook que buscam reaver o dinheiro perdido após a queda no valor de mercado da empresa.

O Facebook não comentou sobre o caso.

Cupons de desconto TecMundo: