Falar que IoT é uma preocupação para a segurança é trocar seis por meia dúzia. Mesmo assim, a Kaspersky mostrou algo bem interessante: as câmeras inteligentes podem estar tão recheadas de vulnerabilidades quanto funcionalidades.

A empresa de segurança estudou a Hanwha SNH-V6410PN, fabricada pela TechWin e Samsung, como ponto de partida. "A câmera é comercializada como uma ferramenta de monitoramento para todos os fins, para berçários, residências em geral e até mesmo pequenos escritórios. Ela pode ver no escuro, virar para seguir um objeto em movimento, transmitir imagens para um smartphone ou tablet e reproduzir o som por meio de um alto-falante embutido", nota a empresa.

Antes de obter um dispositivo inteligente (seja um monitor de vídeo para bebês controlado por smartphone ou algo totalmente diferente) pense duas vezes

Segundo a Kaspersky, foram detectados diversos problemas no firmware da câmera. Isso significa que hackers maliciosos poderiam desde acompanhar o que era gravado até tornar o gadget em um atacante DDoS. A boa notícia é que a fabricante da câmera já corrigiu a maioria dos problemas, como você pode ler aqui.

"Até que os fabricantes de dispositivos inteligentes comecem a tomar uma posição muito mais séria sobre a proteção de seus produtos — no início do ciclo de desenvolvimento — sugerimos que assuma o controle de sua própria segurança", diz a Kaspersky. "Antes de obter um dispositivo inteligente (seja um monitor de vídeo para bebês controlado por smartphone ou algo totalmente diferente) pense duas vezes. Se você realmente precisar, pesquise na internet qualquer informação sobre tentativas de ataques ou vulnerabilidades conhecidas. Aprenda o máximo que puder sobre os dispositivos que você já possui para reduzir o risco de ataque".

Cupons de desconto TecMundo: