Pesquisadores das Universidades de Purdue e Iowa, ambas nos Estados Unidos, descobriram uma vulnerabilidade grave na rede LTE – ou 4G – de internet móvel usada por uma quantidade enorme de pessoas em todo o mundo. Os problemas com os protocolos de LTE poderiam permitir que invasores realizassem sérios ataques contra os usuários da rede, incluindo espionagem de chamadas e mensagens de texto, localizações de rastreamento, a derrubada de dispositivos e até criar falsos alertas de emergência.

O problema, apesar de ser amplo e encontrar-se na rede 4G, pode ser corrigido com relativa facilidade

Três tarefas de protocolo-chave podem ser usadas pelos hackers para realizar a invasão por meio de ataques de retransmissão de autenticação. Além do cibercriminoso poder, dessa forma, acessar e comprometer sua rede e seu dispositivo, ele poderia, inclusive, realizar ações criminosas passando-se por você e dando a impressão que o usuário que realmente cometeu certos delitos.

O problema, apesar de ser amplo e encontrar-se na rede 4G, pode ser corrigido com relativa facilidade, coisa que uma das grandes operadoras de telecom dos Estados Unidos já fez. Explorar essa vulnerabilidade é simples e tem curto baixo – cerca de US$ 1,3 mil, ou R$ 4 mil –, portanto, o número de ataques pode se tornar cada vez mais alto enquanto a falha não for completamente contornada.

Cupons de desconto TecMundo: