A NSA (Agência de Segurança Nacional dos EUA) mais parece um queijo suíço nos últimos anos. São tantos buracos que resultaram em vazamentos sistemáticos desde 2013, quando Edward Snowden revelou programas de vigilância de massa, que nada mais assusta. Agora, uma imagem de disco virtual com mais de 100 GB sobre um projeto da inteligência militar chamado Red Disk estava online sem qualquer proteção — isso mesmo, nem senhas de acesso.

Segundo o ZDNet, a imagem de disco tem como dono o INSCOM (Comando de Segurança e Inteligência do Exército dos EUA) e estava pública no servidor Amazon Web Services. Dessa maneira, qualquer pessoa que realizasse o acesso poderia baixar o conteúdo da imagem.

A empresa de segurança UpGuard que encontrou os dados postados online e ainda alertou o governo sobre o caso em outubro passado. Atualmente, o Red Disk se encontra fora do ar.

Após um investimento de US$ 93 milhões no Red Disk, a plataforma se mostrou lenta, difícil de usar e com problemas de crashs frequentes

O que é, especificamente, o Red Disk: um sistema de inteligência baseado na nuvem e em Linux desenvolvido pela INSCOM. Ele foi pensado como uma plataforma altamente customizável para compreender demandas militares complexas, contendo imagens de soldados norte-americanos no Afeganistão. Além disso, ele ajudaria na coordenação de operações com imagens de satélites e vídeos ao vivo enviados por drones em zonas de conflito.

Isso significa que soldados poderiam acessar o sistema diretamente dessas zonas, via notebook ou tablet, e receber relatórios necessários para alguma missão.

Contudo, após um investimento de US$ 93 milhões no Red Disk, a plataforma se mostrou lenta, difícil de usar e com problemas de crashs frequentes. Dessa maneira, o governo abandonou o uso da plataforma. Outros detalhes sensíveis podiam ser encontrados na imagem de disco, por exemplo, chaves privadas de acesso para outros serviços de inteligência da INSCOM.

  • A NSA ainda não se pronunciou sobre o caso.

Cupons de desconto TecMundo: