O que parecia um acidente pode ter sido, na verdade, uma ação deliberada: de acordo com algumas vítimas da situação, o congelamento de valores estimados em 300 milhões da criptomoeda Ethereum (ETH) foi intencional.

Apesar de Devops199, o usuário que causou o congelamento, afirmar que tudo foi um acidente, integrantes de uma plataforma chamada Cappasity estão contestando a versão. A companhia foi uma das que teve a carteira congelada e diz que investigações internas revelam que as ações foram deliberadas por parte do usuário. O argumento deles foi a quantidade de vezes que o comando que causou o congelamento foi executado.

“Quando você rastreia todas as transações feitas [pelo Devops199], você entende que foram feitas de forma deliberada”, afirma a Cappasity em um comunicado. “Sendo assim, acreditamos que isso não foi acidente – nós estamos supondo que isso foi um hack intencional”.

Segundo a companhia, o mesmo usuário tentou executar dois comandos em um curto intervalo de tempo: um “execute (adress _to, uint256 _value, bytes _data)” em um contrato da ARToken e outro “execute (..)” em um contrato da Polkadot, uma das contas congeladas com mais de 90 milhões de ETH. No dia anterior, o mesmo usuário executou as funções “changeOwners (address _from, address _to)” e “kill (address_to)”.

Ainda assim, a Parity Technologies não se pronunciou a respeito das alegações da Cappasity, que prometeu acionar as autoridades se a situação não for resolvida em breve. A conta do causador do congelamento, Devops199, foi deletada.

Cupons de desconto TecMundo: