A Google realiza um trabalho "árduo" ao marcar sites (aquela tela vermelha de alerta) que não possuem o protocolo HTTPS para conexões. Dessa maneira, o resultado já está aparecendo: hoje, 64% do tráfego realizado em navegadores Chrome para Android possui o HTTPS — um aumento de 42% registrado em 2016.

O número de conexões mais seguras ainda sobe quando falamos do Chrome para Mac e ChromeOS, batendo 75% de tráfego com protocolo. Já as conexões realizadas em sistemas Windows com o Chrome também cresceram em um ano: de 51% para 66%.

No Brasil, o tráfego no HTTPS também aumentou: uma subida de 50% para 55% em 2017

Um dado interessante comentado pela Google é que, dos 100 sites mais visitados pelo Chrome, 71 deles utilizam o protocolo HTTPS por padrão, um aumento de 37% quando comparado com 2016.

Foi ano passado que a Google anunciou a caçada contra sites sem protocolo HTTPS, principalmente aqueles que exigem informações como senhas e dados de cartões de crédito de visitantes — como redes sociais e ecommerces, por exemplo.

Segundo Emily Schechter, da equipe de segurança do Chrome, usar o "HTTPS nunca foi tão fácil e barato, e ele permite o melhor desempenho na internet e novos recursos poderosos".

chartChart

  • No Brasil, o tráfego no HTTPS também aumentou: uma subida de 50% para 55% em 2017. Em comparação, os EUA partiram de 59% para 73%.

Cupons de desconto TecMundo: