Depois da obrigatoriedade em tirar o notebook da sua mala para passar no processo de scanner, a agência de segurança de transportes norte-americana (TSA) vai solicitar que todos os aparelhos eletrônicos “maiores que um celular” sejam retirados das bagagens de mão para serem escaneados na esteira de raio-x.

Cada aparelho deverá ser colocado em uma bandeja individual, sem nenhum outro objeto sobre ele. O órgão já vinha testando a política em 10 aeroportos específicos e agora vai expandir o processo para todas as outras localidades nos Estados Unidos.

Isso significa que, além dos notebooks, os tablets, os e-readers e consoles de mão, como o Switch, agora deverão ser escaneados. Os smartphones gigantes, também conhecidos como phablets, se safaram da medida imposta pela TSA – e isso ainda não foi explicado de forma convincente pelo Departamento de Segurança Nacional.

Vale lembrar que passageiros de oito países majoritariamente muçulmanos estavam proibidos de entrar nos Estados Unidos com notebooks e tablets. Para a nova política, no entanto, as pessoas que fazem parte do programa de pré-checagem da TSA – que envolve um cadastro para identificação biométrica que acelera o processo de checagem de bagagens e está disponível em 200 aeroportos.

Cupons de desconto TecMundo: