O imbróglio envolvendo o hack do bloqueio de íris do Galaxy S8/S8+ ainda não acabou e a Samsung se posicionou mais uma vez sobre ele. Caso você não se lembre, o grupo de hackers alemãos Chaos Computer Club divulgou recentemente um vídeo o qual alegava ter desbloqueado o aparelho usando uma foto impressa em infravermelho e uma lente de contato.

Ontem (24), a resposta da Samsung assegurava os testes rigorosos empregados pela empresa para desenvolver o método de bloqueio e alegava ainda que a companhia estava atenta a qualquer novidade capaz de colocar em risco a segurança de seus usuários. Além, a fabricante reforçou que investigava o caso e responderia rapidamente a qualquer necessidade de correção.

Para a Samsung, cenário descrito pelos hackers é irrealista

Nesta quinta-feira (25), um porta-voz da sul-coreana trouxe o tema à tona novamente. Em conversa com o jornal The Korea Herald, o representante da Samsung afirmou que o hack como descrito pelos hackers alemães é irrealista.

“Você precisa de uma câmera capaz de capturar luz infravermelha (usada no vídeo), o que não está mais disponível no mercado. Além disso, você precisa tirar uma foto da íris do dono e roubar o seu smartphone. É difícil que todo este cenário aconteça na realidade”, afirmou o porta-voz.

Cupons de desconto TecMundo: