Pesquisadores do laboratório de inteligência artificial e ciência da computação do MIT criaram um “produto” bastante promissor para quem deseja se sentir mais protegido e ficar mais discreto: o Riffle. Trata-se de uma rede que promete manter as transações privadas enquanto o servidor estiver seguro, tudo em caráter de anonimato. O Tor já existe e funciona de forma parecida.

O segredo por trás do serviço é a utilização do chamado “mixnet”, que consiste numa série de protocolos que utilizam uma sequência de servidores proxy para carregar mensagens de diferentes remetentes e, então, misturá-las. Em seguida, elas são enviadas ao destinatário/destino final numa ordem aleatória, o que dificulta um possível bisbilhoteiro de linkar a fonte com o seu recebedor.

O Riffle confia sua segurança nesse “protocolo bagunçado” pelos servidores para a conexão inicial e, logo depois, a autenticação criptografada, em que o usuário precisa provar a validade da mensagem criptografada para o resto do processo. Dessa forma, até mesmo os servidores mais maliciosos precisam colocar as mensagens em ordem aleatória de maneira correta para que tudo dê certo.

A técnica, segundo apontou um especialista ao Engadget, é “excepcionalmente eficiente” e leva um décimo do tempo que uma rede de anonimato convencional gasta para transferir dados.

Resta aguardar para que o Riffle receba melhorias que ampliem, substancialmente, a forma de operar uma rede de anonimato. Enquanto isso, opine sobre o assunto na seção destinada aos comentários logo abaixo.

Cupons de desconto TecMundo: