BodyGuard e seu inventor, David Brown. (Fonte da imagem: Dvice)

Por mais corajoso que alguém seja, dificilmente esse alguém vai querer se deparar com o BodyGuard, um conceito de arma não letal criada em 2004 e que agora começa a ser utilizada na prática. Ela é uma luva equipada com taser de 500 mil Volts, câmera de vídeo, apontador laser e lanterna.

Essa luva pesa cerca de 1 kg e se prende ao braço com simples tiras de velcro. Ela é, literalmente, “casca-grossa”, por causa de um revestimento bastante rígido que protege o antebraço. Quatro eletrodos no pulso geram o choque, que é disparado por um botão na palma. Botões parecidos ativam o laser apontador, a câmera e a lanterna.

O inventor do BodyGuard é David Brown, cinegrafista, editor e produtor. O conceito teve apoio e investimento do ator mundialmente famoso Kevin Costner (dos filmes "O Guarda-Costas" e "Waterworld"). No vídeo de divulgação do aparato, Costner afirma: “[o BodyGuard] não pode nunca ser tirado de você como uma arma ou cassetete; ele é uma luva e dá a possibilidade de uma pessoa lutar, atirar e ainda manter uma arma não letal”.

AmpliarFuncionamento da BodyGuard. (Fonte da imagem: Armstar)

De acordo com Brown, o mercado do BodyGuard é a polícia, departamentos corretivos (como prisões) e militares. O apontador laser serve para mirar a câmera e captar a imagem precisa de uma pessoa. Como afirma Brown, um suspeito tende a cooperar quando sabe que está sendo filmado. Se mesmo assim não houver a cooperação, o choque nada fraco vai conter a pessoa temporariamente. A arma, apesar de não letal, é bem dolorosa nessas circunstâncias.

Brown afirma que futuros aprimoramentos para a luva podem incluir sensores, tradutores para ajudar soldados a se comunicar em outros países ou leitores biométricos para segurança de aeroportos, por exemplo. Não há informações referentes ao custo do equipamento.

Cupons de desconto TecMundo: