Se você tem acompanhado a novela que envolve a Coreia do Norte a Sony, deve saber que o país do Kim Jong-Un é o principal suspeito dos ataques ao estúdio por causa do filme “A Entrevista”, que faz paródia com o ditador do país.

Acontece que ontem (6) o Ministério de Defesa da Coreia do Sul informou que seu vizinho rival parece ter investido mais na parte de rede e equipamentos eletrônicos no último ano, dobrando também o número de suas “forças especiais cibernéticas” para 6 mil soldados.

De acordo com o relato, a república socialista também fez avanços em sua tecnologia de armas nucleares e agora já tem poder bastante para ameaçar grandes países como os Estados Unidos. Isso incluiria tornar menores ogivas nucleares, de forma que elas possam ser colocadas em mísseis intercontinentais.

Porém, a Coreia do Sul afirma que esses esforços fazem parte da tentativa de seus inimigos “causar paralisias” em seu território, como “problemas em operações militares e infraestruturas nacionais”.

Cupons de desconto TecMundo: