Leitor de PDFs pode ser uma grande falha de segurança no seu sistema. (Fonte da imagem: Divulgação/Adobe)

Uma empresa de segurança virtual russa, a Group-IB, investigou fóruns de hackers russos e chineses para rastrear de onde vinham as ameaças aos usuários das versões 10 e 11 do Adobe Reader. De acordo com o relatório publicado, alguns criminosos estão vendendo um pacote para driblar o modo protegido do leitor de PDFs com o objetivo de explorar dados sigilosos nos computadores que se tornaram alvos.

Segundo a empresa, quem utiliza o Firefox e o Internet Explorer se torna uma vítima mais fácil para hackers munidos da ferramenta vendida nos fóruns. Isso porque o Google Chrome conta com um código que corrige o erro e impede que o navegador dê acesso ao Adobe Reader da forma necessária.

O Group-IB revelou ter encontrado “ofertas” da ferramenta em fóruns russos e chineses sendo vendidas por valores entre US$ 30 mil e US$ 50 mil. Entretanto, a Adobe não liberou qualquer atualização ou procedimento a ser feito para que os usuários fiquem protegidos contra possíveis ataques do gênero.

Cupons de desconto TecMundo: